O que queremos para o futuro dos nossos filhos? Carmem Zieteman

No dia 19/09/13 a professora Carmem Zietemann esteve no Jardim Angelim falando sobre “O que queremos para o futuro dos nossos filhos? e deixou algumas questões para auto-reflexão:

– O que é importante para nós?
– O que entendemos como adequado para a infância?
– O que consideramos nocivo? (Desta fundamentação devem partir os limites)
– Será que sou disciplinado comigo mesmo?
– Será que sou fiel aos meus valores?
– Quais são meus principais valores?
– Que tipo de exemplo eu forneço aos meus filhos/alunos?
(Listar os principais valores de vida e comparar com os do meu companheiro/a, refletir sobre eles, conversar, alinhar)
– Em que temperamento eu me enquadro?
– Como me enxergo ao impor limites ao meu filho/a?
– Será que sigo hábitos da sociedade somente porque todo mundo faz assim ou porque estou conscientemente de acordo com eles?
– Como meu filho acorda pela manhã?
– Como é o momento de vestir-se pela manhã? As roupas que a criança deverá vestir já são separadas na noite anterior?
– Como é o desjejum de meu filho? Há uma refeição em família, feita com calma e tempo para uma boa mastigação? A refeição é suficientemente nutritiva para que a criança possa aprender na escola? (Laticínio, cereais, fruta e pouco doce?) A mesa já é preparada na noite anterior?
– Como é o trajeto até a escola? O rádio é ligado? Que tipo de música? É adequada para criança? Ou aproveita-se o tempo para conversa agradável e interação familiar? Meu filho chega pontualmente à escola?
– Como é o ritmo vespertino de meu filho? O momento da futura lição de casa já está sendo incentivado, como um momento em que a criança, após descanso depois do almoço, faz alguma atividade sentada? (Desenho, pintura, modelagem, colagem, etc.) Há um local apropriado para isto e o material necessário?
– Olho diariamente o mochila de meu filho?
– A criança tem oportunidade e hábito de brincar dentro e fora de casa, em todas as tardes?
– Tem oportunidade de brincar sozinha e com outras crianças?
– A criança é protegida em relação à mídia (TV, videogame e outros eletrônicos?)
– A criança ajuda a arrumar o quarto após brincar? É estimulada a tornar-se prestativa? (Guardar brinquedos inclui seleção e
classificação, que é a atividade básica para a futura compreensão da aritmética e matemática)
– Como são as refeições em família? Há incentivo a boas maneiras, bons hábitos, comer e experimentar novos alimentos?
– Meus filhos têm tempo para brincar livremente? Ou sua agenda já está cheia de atividades dirigidas? Que oportunidades possuem para desenvolver sua criatividade, fantasia e alegria em brincar?
– Como é a autonomia da criança?
– Como é a hora do banho?
– Como é a hora de ir para a cama? Meu filho dorme o número adequado de horas para sua idade? Há algum ritual que ajude o bom adormecer e um sono profundo? História, canção, oração e/ou conversa sobre o dia?
– Como as crianças são escutadas? Olho no olho e total atenção?
– Há religiosidade em casa? (Respeito e amor à natureza, ao próximo, observação da beleza, etc.)